Como montar um e-commerce de sucesso. Você já fez compras pela internet? E vendas? Pois saiba que é possível montar um e-commerce de sucesso e oferecer aos seus clientes experiências tão positivas quanto as melhores que você já viveu como consumidor.

Mas o que é um e-commerce? Como se constrói um? Essas e outras questões são abordadas neste artigo. Acompanhe.

O que é o e-commerce?

Basicamente, e-commerce (comércio eletrônico) refere-se à utilização de meios eletrônicos para a realização de um processo completo de compra e venda de um produto.

A evolução dos recursos eletrônicos, principalmente em termos de segurança e confiabilidade, tem permitido uma grande expansão do e-commerce, no Brasil e no mundo.

Tipos de e-commerce.

São atribuídos nomes específicos para diferentes tipos de comércio eletrônico. Por exemplo:

·         Business-To-Business (B2B): realizado entre empresas;

·         Business-To-Customer (B2C): realizado entre empresa e consumidor comum;

·         Customer-To-Customer (C2C): realizado entre consumidores.

Além dos tipos de comércio, existe o marketplace, que corresponde a uma estrutura de apoio ao comerciante.

E entrando na questão do modelo de negócio, existe um conhecido como dropshipping, que consiste em acionar os fornecedores somente quando uma venda é confirmada, dispensando a necessidade de formação de estoques de produtos.

Pontos positivos do e-commerce

Em relação ao comércio tradicional, que envolve lojas fisicamente estabelecidas, o e-commerce apresenta algumas vantagens, como:

·         Investimento menor para sua manutenção.

·         Liberdade para operar a loja virtual.

·         Possibilidade de funcionamento ininterrupto, 24 horas por dia, 7 dias por semana;

·         Melhor conhecimento sobre o cliente.

·         Rotina flexível de trabalho.

·         Possibilidade de ampliação da escala das vendas.

Pontos negativos do e-commerce

Também em relação ao comércio tradicional, o e-commerce tem suas desvantagens, como:

·         Concorrência excessiva.

·         No caso de produtos físicos, dificuldades com os estoques.

·         Também para produtos físicos, a estrutura de entregas.

·         Impossibilidade do cliente tocar, experimentar, testar o produto.

O passo-a-passo para montar um e-commerce

Nos passos a seguir estão alguns dos segredos para que o seu e-commerce tenha sucesso.

#1. A escolha do domínio

O domínio para hospedar o site é praticamente uma identidade. Muitas pessoas irão se referir ao seu e-commerce pelo nome do domínio. Daí a importância de escolher um nome que esteja relacionado ao produto e que se fixe facilmente na memória das pessoas.

#2. A definição de uma plataforma para o site

Plataformas estão tornando cada vez mais fáceis e práticas as atividades de criação e atualização de sites. Uma pesquisa junto a especialistas em desenvolvimento de sites pode dar uma boa indicação a respeito.

#3. A definição do produto a ser comercializado

Essa definição tem impactos sobre o negócio como um todo. A opção entre produto físico ou digital e a definição mais específica sobre qual produto  será comercializado leva a outros desdobramentos, como as preocupações com escolha de fornecedores e mecanismos de estoque, entregas, combate a pirataria, etc.

#4. A definição do sistema de cobrança

O sistema de cobrança precisa ser, acima de tudo, seguro e confiável. Pode ser um sistema do seu próprio e-commerce ou o de um fornecedor no mercado, como PayPal ou PagSeguro, por exemplo.

O sistema próprio tende a ser mais rápido, o do fornecedor tende a transmitir mais confiabilidade..

Curso Grátis

#5. A definição do estoque

Dependendo da linha de produtos escolhida para se trabalhar, será preciso definir não só a estrutura física necessária para comportar os estoques, mas também os níveis de estoque a serem mantidos, com base na demanda esperada.

#6. A definição da estrutura de entregas

Também dependendo da linha de produtos, do volume de entregas e das distâncias, pode ser necessário recorrer ao serviço dos correios, de transportadoras e de outros entregadores.

#7. Definição de canais de atendimento

No comércio eletrônico, é cada vez mais necessário abrir canais para ouvir o cliente e dar retorno, seja em relação a dúvidas, a solicitações, a reclamações, a sugestões, a opiniões, etc.

Avalie quais são os canais mais adequados para o tipo de cliente que o seu e-commerce atende.

#8. A definição de uma estratégia para fidelização do cliente

Quanto mais informações o seu e-commerce tiver a respeito de seus clientes, mais personalizado pode ser o relacionamento com cada um deles, expandindo as possibilidades de conquistar a sua fidelização.

Invista na formação de um bom banco de dados de clientes e estabeleça uma boa estratégia de relacionamento.

#9. A definição da estratégia de marketing

O marketing de conteúdo tem sido apontado como uma das formas mais eficazes de atrair potenciais clientes. Invista na criação de conteúdos relevantes associados ao produto que seu e-commerce oferece. E trabalhe a sua divulgação.

#10. A utilização de estratégias de vendas

Busque formas dinâmicas e criativas de aumento do ticket médio e das vendas como um todo. Ofereça produtos correlacionados, monte combos de produtos, etc.

Mantendo seu e-commerce sob controle

Uma vez implantado o e-commerce, é preciso cuidar para que ele se consolide e alcance o ritmo de crescimento desejado.

O melhor a fazer nesse sentido é monitorar os indicadores de performance do negócio e, com base neles, avaliar se há necessidade de intervir nos processos e promover ajustes.

Para um e-commerce, alguns dos mais importantes indicadores de performance são:

·         Tráfego:

      Refere-se à quantidade de pessoas que visitam o site em determinado período. Quanto mais visitantes o site tiver, maior será o potencial de elevação do volume de vendas. O marketing de conteúdo bem trabalhado pode melhorar ainda mais esse indicador.

·         Origem do tráfego:

      Identificar a origem do fluxo de visitação torna mais assertiva a estratégia de divulgação do site.

·         Conversão:

      O indicador de conversão revela o percentual de visitantes que efetivamente realizou a compra. Pode justificar um trabalho de melhoria em torno dos argumentos finais para convencimento do cliente.

·         Compras interrompidas:

      Identificar os casos em que o cliente iniciou uma compra e não concluiu tanto pode levar a uma ação para estimular o cliente a retomar a compra, como pode revelar possíveis causas para que clientes desistam da compra.

·         Feedback do cliente:

      Formulários de avaliação preenchidos pelos clientes podem ser reveladores. Sabendo perguntar e sabendo interpretar as respostas, seu e-commerce pode ter muitas indicações de melhorias a adotar.

·         Tempo de resposta: 

      O tempo que o seu site leva para responder a uma solicitação do cliente pode ser o fator que o leva a desistir da compra e procurar o site da concorrente. A demora no carregamento da página ou no retorno de uma requisição pode merecer uma avaliação técnica. A observação vale também para o tempo de resposta humano

·         Mercado:

      Além daquilo que está ocorrendo no seu e-commerce, também é preciso monitorar o mercado, a concorrência, a conjuntura. Esse é um campo fértil para oportunidades.

      Conheça o Fórmula Negócio Online nesse treinamento você vai aprender como montar um e-commerce de sucesso.

Conclusão

Com a grande quantidade de sites na internet e as facilidades que o consumidor tem no acesso a informações, não há outra forma de se fazer e-commerce a não ser assim, com muita competitividade

Dicas extras aqui


Baixe seu eBook Gratuito

Como Criar Um Negócio

Online Do Absoluto Zero

Se você está começando e não sabe nada, este eBook vai ajudá-lo a criar as bases para começar um negócio online.

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!